Uso de recursos para Covid estão em aba de transparência no site do Hospital Escola

O Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE UFPel) acaba de lançar uma nova aba de transparência em seu site www.heufpel.com.br, com todos os investimentos feitos para combater a pandemia do novo coronavírus. Lá é possível encontrar tabelas com todas as contratações emergenciais que foram necessárias até então, tanto de serviços quanto de aquisição de equipamentos, produtos e medicamentos.
Por ser referência para o atendimento de pacientes adultos com suspeita ou confirmação da doença, a instituição vem desde março atuando para a abertura de leitos de UTI e enfermaria, específicos e isolados dos demais, juntamente com a Secretaria Municipal de Saúde. Para isso, o HE recebeu recurso extraordinário descentralizado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) para abastecimento dos insumos, aquisição de equipamentos médico-hospitalares e realização de serviços que fossem necessários para adequar as instalações e abastecer o hospital para enfrentamento dessa pandemia.
Foi destinado um valor de R$ 6,3 milhões, desse total o valor de R$ 3,5 milhões foi destinado à execução das compras centralizadas, realizadas pela Administração Central da EBSERH a nível nacional e o restante do valor foi destinado aos processos de aquisições elaborados pelo Hospital Escola.
Do total de recursos destinados ao hospital, foram executados até o momento, entre os processos de compras a nível nacional e os processos elaborados pelo HE o valor de R$ 6,2 milhões. O restante do valor será utilizado nos próximos dias em processos que ainda estão em andamento, referentes às aquisições de insumos necessários ao enfrentamento da pandemia.
“Ressaltamos que o HE é a única instituição 100% SUS do município e desde fevereiro de 2019, é também 100% pública, ou seja, tem sua gestão pautada nos princípios públicos de administração. Com isso, obtivemos a suspensão de acompanhamentos pelos órgãos de controle como TCU e CGU, que há anos estavam ativos. Como não poderia ser diferente, a transparência é um dos princípios dessa administração e o hospital segue com zelo o atendimento desse princípio. Todo e qualquer cidadão tem o direito de ter conhecimento como está sendo utilizado o recurso público”, destacou a superintendente Samanta Madruga.
Ela ainda reforçou que população precisa estar ciente e certa de que as ações do hospital são todas pautadas na segurança do paciente e do colaborador. “Possuímos um comitê técnico-administrativo que organizou e planejou o serviço que hoje dispomos e ofertamos à população. Além disso, é neste fórum que é discutido e são encaminhadas todas mudanças, adaptações e melhorias necessárias à execução do serviço”, concluiu.
Outros recursos extraordinários recebidos para o combate ao coronavírus também tem sua execução orçamentária e financeira disponibilizada separadamente na mesma aba.

Para acessar, clique aqui.