Pesquisa de Satisfação avalia serviços prestados pelos hospitais da Rede Ebserh

Os hospitais universitários da Rede Ebserh estão realizando o primeiro ciclo do ano da Pesquisa de Satisfação dos Usuários. A pesquisa começou na última quarta-feira, 22, e vai até o dia 28 de junho. Este é o sexto ano em que os hospitais da Rede Ebserh são incentivados a aplicar a consulta. As entrevistas com os participantes ficam a cargo das Ouvidorias, por seu caráter pedagógico, instrumental e estratégico dentro dos hospitais.

De acordo com a ouvidora-geral da Ebserh, Savana Dantas, serão consultados usuários nas áreas de internação e ambulatorial, usando o formato de amostragem por proporções. “Assim, nos quarenta hospitais da Rede Ebserh, teremos condições de entrevistar mais de 12 mil usuários”, declarou.

A pesquisa avalia tempo de espera, estrutura, atendimento, higiene/limpeza, organização, refeições, confiança e possibilidade de indicação do serviço a terceiros, visando contribuir para a qualidade da assistência prestada ao cidadão, além de seguir as diretrizes do Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização (GesPública) e cumprir a Lei 13.460/2017 e o Decreto 9.094/2017, que asseguram a participação do cidadão na avaliação dos serviços realizados pelos órgãos públicos federais.

Sobre a Rede Hospitalar Ebserh

Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas. Devido a essa natureza educacional, os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede Hospitalar Ebserh atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.