MODERNIZAÇÃO E ECONOMIA NOS SISTEMAS DE TELEFONIA DO HOSPITAL ESCOLA

O sistema de telefonia do Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE UFPel) está passando por alterações este ano. As mudanças pretendem modernizar e gerar economia ao hospital, através de uma nova tecnologia que será implantada pelo Setor de Gestão e Processos e Tecnologia da Informação (SGPTI) do HE.

De acordo com o Analista de Tecnologia da Informação, Jean Bersch, o novo sistema utiliza a tecnologia de Voz sobre IP, também chamada por VoIP (Voice over Internet Protocol) que consiste no uso da rede de dados existente, para transmissão de sinais de voz em tempo real na forma de pacotes de dados. O objetivo da telefonia em redes IP é prover uma forma alternativa aos sistemas tradicionais mantendo, no mínimo, as mesmas funcionalidades e qualidade similar e aproveitando a sinergia da rede para o transporte de voz e dados.

Além disso, o analista destacou que anteriormente a manutenção interna era realizada exclusivamente pelo setor de Infraestrutura, porém a configurações de ramais necessitava de suporte de uma empresa terceirizada. Atualmente, os colaboradores da TI já possuem acesso à maioria dessas centrais.

Em termos de linhas telefônicas, a partir de uma análise aprofundada no ano de 2017, foi realizada uma redução na quantidade de linhas existentes, de 34 para 14, gerando uma economia aproximada de R$ 24 mil por ano.

O Gerente Administrativo, Mateus Santin, explica que além da redução de custos, essa mudança diminuiu o tempo de espera para a configuração dos ramais. “Isso tornava os processos, como liberação e alterações, lentos e onerosos, visto que era necessário aguardar até possuir um número específico de chamados para diminuição de custos”, destacou.

Segundo Jean, o objetivo é substituir o sistema de telefonia atual, de forma a integrar todos os prédios que compõe o complexo hospitalar, com a utilização de ramais IP, permitindo o cancelamento de outras linhas telefônicas que atualmente atendem exclusivamente determinados setores, ocasionado uma redução ainda maior nos custos com telefonia. “Até então, o Hospital Escola possui algumas centrais telefônicas analógicas, sem conexão entre si”, frisou.

Outra mudança prevista é a integração com o fone@RNP, canal alternativo e colaborativo, que proporciona economia para o serviço de telefonia de seus participantes. Esse meio é utilizado para realização de chamadas interurbanas, através da internet. É dedicado à comunidade brasileira de ensino superior e pesquisa, que interconecta universidades e seus hospitais, institutos de pesquisa e instituições culturais, para oferecer um canal alternativo e colaborativo, proporcionando economia. “Por meio de um acordo entre os participantes, o fone@RNP permite ligações de longa distância para telefones fixos na rede pública e para algumas universidades ao redor do mundo, também a custo zero”, finalizou Jean.