Hospital Escola cria ala para Covid-19 com investimento de R$ 4 milhões da Ebserh

Hospital de referência municipal para tratar os pacientes infectados com o novo coronavírus (Covid-19), o Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE-UFPel/Ebserh) recebeu investimentos de mais de R$ 4 milhões da Rede Ebserh para o combate à pandemia. Aliados ao reforço de pessoal temporário contratado por meio de processo seletivo emergencial realizado pela Ebserh e reorganização da sua estrutura e pessoal que já atuava no hospital, os investimentos possibilitaram a criação de uma unidade específica e isolada para os pacientes infectados, com 22 leitos.

Do total investido pela Ebserh, foram disponibilizados R$ 2,4 milhões para aquisição de equipamentos de proteção individual (EPIs), medicamentos e materiais médicos e R$ 1,6 milhão para a aquisição de 15 ventiladores pulmonares pediátrico/adulto para terapia intensiva e 20 monitores multiparâmetros (15 modulares e cinco modulares com capnografia), sendo que parte desse material já foi entregue e parte já foi empenhada, aguardando a entrega.

O espaço para tratamento de Covid-19 já possui previsão de expansão, podendo chegar a 58 leitos, sendo 38 de enfermaria e 20 de terapia intensiva. “A ampliação do número de leitos intensivos depende da chegada dos equipamentos, monitores multiparamétrico e ventiladores, que foram empenhados recentemente pelo hospital. Com a manutenção de outros monitores, conseguimos o quantitativo para os 20 leitos.”, destacou a superintendente Samanta Madruga.

“Importante destacar que trabalhamos intensamente para equipar os leitos aqui do HE. Embora a população esteja aderente às precauções recomendadas pelos órgãos sanitários, persiste a preocupação com a sobrecarga do sistema de saúde. Assim sendo, respiradores e monitores foram adquiridos e outros recuperados para atender aos leitos da unidade covid”, destacou a chefe da Divisão Médica, Cristiane Neutzling.

Houve ainda a formação de uma equipe treinada e exclusiva para o atendimento da nova ala e a criação do do Comitê Interno para Ações de Enfrentamento à Pandemia pelo Coronavírus, que se reúne diariamente e informa a todos os colaboradores as decisões tomadas para alinhamento. “Nosso principal objetivo é unir esforços de todas as áreas para tomar as melhores decisões, para enfrentar este momento que já está mudando completamente a rotina das pessoas e, especialmente, aqui dentro do hospital. Queremos que todos saibam o que está acontecendo e possam se manter seguros e bem informados para atuar da melhor forma possível”, completou Samanta Madruga.

Atuação da Rede Ebserh

Desde os primeiros anúncios sobre o Covid-19, a Rede Ebserh tem trabalhando em parceria direta com os ministérios da Saúde e da Educação, com participação nos COEs desses órgãos, e tendo como diretrizes o monitoramento da situação no país e em suas 40 unidades hospitalares.

Tem atuado na realização de treinamento de funcionários da Rede, promoção de webaulas, definição de fluxos e instituição de câmaras técnicas de discussões com especialistas. Promoveu processo seletivo emergencial com a possibilidade de contratação de aproximadamente 6 mil profissionais temporários para o enfrentamento da pandemia

Também disponibilizou R$ 274 milhões para ações contra o coronavírus, recursos do Ministério da Educação (MEC) liberados pela Ebserh de acordo com a necessidade e urgência de cada unidade hospitalar. A verba está sendo utilizada em adequação da infraestrutura, aquisição e manutenção de equipamentos, compra de medicamentos e outros insumos, além de equipamentos de proteção individual.

Em algumas regiões, as unidades da Rede Ebserh têm atuado como hospitais de referência ao enfrentamento do Covid-19, enquanto que em outras, atuam como retaguarda em atendimentos assistenciais para a população, por meio do Sistema Único de Saúde.